Infecções Gastro-intestinais

SOBRE

A seção de Helmintologia ocupa o 2º pavimento do prédio II do IMTSP e alberga diferentes Laboratórios que se ocupam de pesquisas nas áreas de patogenia, imunopatogenia, diagnóstico e aspectos moleculares das doenças infecciosas e parasitárias. Agrega a atuação do LIM-06 “Imunopatologia da Esquistossomose” do Hospital das Clínicas da FMUSP e o Laboratório de Gastroenterologia Tropical, do Departamento de Gastroenterologia da FMUSP.

São suas finalidades:

  1. Formação de pesquisadores e docentes nas áreas afins, através de Programas de Pós-Graduação do IMTSP e Faculdade de Medicina da USP.
  2. Desenvolvimento de técnicas diagnósticas de doenças infecciosas e parasitárias, especialmente da esquistossomose mansônica, estrongiloidíase, toxocaríase e blastocistose, sobretudo imunodiagnóstico e diagnóstico molecular, bem como o estudo das doenças auto-imunes do aparelho digestivo, doenças metabólicas hepáticas e aspectos moleculares das hepatites B e C
  3. Desenvolvimento de pesquisas voltadas à elucidação de mecanismos imunopatológicos das infecções acima citadas
  4. Treinamento de pessoal de nível superior e técnico nas atividades acima descritas,
  5. O Laboratório de Helmintologia é credenciado junto à Fundação para o Desenvolvimento Administrativo (FUNDAP), com uma vaga no Programa de Aprimoramento Pessoal da Área da Saúde – PAP, desde 1983; com o Programa Imunopatologia e Biologia Molecular das Parasitoses (LIM 06).

PESQUISADORES

LINHAS DE PESQUISA

Grupo 1 Área: Patologia I
Linhas de Pesquisa:

  • Doenças infecciosas em pacientes imunocomprometidos
  • Desenvolvimento e implantação de métodos e técnicas para estudo e diagnóstico das doenças infecciosas.
  • Estudo das alterações imunopatológicas e imunológicas na leishmaniose e malária.

Grupo 2 Área: Imunopatologia e diagnóstico de doenças parasitárias
Linhas de Pesquisa:

  • Patologia das doenças Infecciosas e Parasitárias
  • Métodos diagnósticos da Esquistossomose em Áreas de baixa endemicidade
  • Investigação de técnicas diagnósticas para identificação da infecção por S. stercoralis em pacientes imunodeprimidos.
  • Caracterização da resposta humoral na infecção experimental de camundongos por larvas de Toxocara canis de forma isolada ou concomitante com outros helmintos e protozoários.
  • Alterações de comportamento em hospedeiros parasitados.

Grupo 3 – Área: Patologia II
Linhas de Pesquisa:

  • Imunopatologia da esquistossomose experimental: detecção de antígenos por imunoeletrônica (glomérulos de Hamsters)
  • Pacientes infectados por HIV: estudo histológico, imunohistoquímico e ultraestrutural de diversos órgãos de pacientes submetidos à biópsias.
  • Paracoccidioides brasiliensis: hibridização “in situ” na doença humana e experimental.
  • Transplantes renais: Detecção de antígenos relacionados ao citomegalovírus, herpes simples e adenovírus na rejeição celular aguda, necrose tubular e nefrite intersticial.
  • Mitochondrial permeability transition” correlações com o processo de apoptose.
  • Estudo de esteroides adrenais como marcadores evolutivos da infecção pelo vírus da Imunodeficência humana.

Grupo 4 – Área: Gastroenterologia e Hepatologia
Linhas de Pesquisa:

  • Doenças auto-imunes do aparelho digestório
  • Doenças metabólicas hepáticas
  • Detecção de genotipagem do RNA do vírus da hepatite C (VHC) em pacientes com hepatopatias crônicas. Aspectos clínicos e histopatológicos e resposta ao interferon.
  • Mutantes em hepatites: mutações na região NS5A e respostas ao interferon, em pacientes com infecção crônica pelo VHC, genótipo 1b. Mutantes resistentes à lamivudina em pacientes com infecção crônica pelo VHB.

EXAMES

Pesquisa de autoanticorpos hepáticos:

  • Antimúsculo liso (AML)
  • Antimitocôndria (AM) (AntiM2)
  • Antimicrossoma de fígado e rim (LKM/AMFR)
  • Anticitosol hepático
  • Antiactina
  • Pesquisa do anticorpo antiendomisio (AAE)

CONTATO

Francisca de Fátima Valentim
Secretária
(11)3061-7065