Micologia

SOBRE

O Laboratório de Micologia Médica do Instituto de Medicina Tropical de São Paulo e LIM-53 do Departamento de Dermatologia da FMUSP e Hospital das Clínicas FMUSP compreende os Setores de Micologia e Coleção de Cultura de Fungos (Micoteca) Sorologia e Biologia Molecular.

Nesta área são realizados exames diagnósticos diretos e indiretos, bem como procedimentos para pesquisa em diferentes linhas, usando os fungos e/ou seus metabólitos como objeto de estudo.

O Laboratório de Micologia Médica é credenciado junto à Fundação para o Desenvolvimento Administrativo (FUNDAP), para a realização de cursos do Programa de Aprimoramento Pessoal da Área da Saúde – PAP, desde 1983. Possui convênio com instituições públicas e particulares de ensino (nacionais e internacionais) para o desenvolvimento de estágio curricular supervisionado, bem como participa da seleção de projetos de pesquisa para iniciação científica junto a órgãos de fomento no âmbito nacional (FAPESP, PIBIC- CNPq).

A missão do Laboratório de Micologia e a de desenvolver conhecimento técnico e científico e de promover o aprimoramento de pessoas com o objetivo de atender às demandas científicas e de formação de recursos humanos especializados em Micologia.

EXAMES

  1. Setor de Micologia e Coleção de Culturas de fungos – Diagnóstico, isolamento, manutenção e identificação de fungos agentes de micoses superficiais, cutâneas subcutâneas, sistêmicas e oportunistas.
    1. 1 Exames
      • Exame direto a fresco e/ou colorações específicas
      • Cultivo de fungos em meios clássicos e seletivos.
      • Identificação fenotípica de bolores e leveduras de interesse médico
      • Auxanograma e zimograma para identificação de leveduras
      • Teste de sensibilidade aos antifúngicos através das técnicas de microdiluição e métodos comerciais com fins acadêmicos e de pesquisa
  2. Setor de Sorologia e Biologia Molecular – Reações sorológicas para o auxílio do diagnóstico, bem como o monitoramento terapêutico das infecções fúngicas sistêmicas e oportunísticas.
    1. 1 Exames
      • Imunodifusão Dupla de Ouchterlony e Contraimunoeletroforese para Paracoccidioidomicose, Histoplasmose e Aspergilose
      • Aglutinação por partículas de Látex para Criptococose
      • Imunoeletroforese para Esporotricose
      • Foram implantadas neste setor técnicas utilizadas em Biologia Molecular tais como: PCR (Polymerase Chain Reaction), RAPD (Random Amplified Polymorphic DNA), RFLP (Restriction Fragment Lenght Polymorfism) com finalidade diagnóstica e de identificação dos isolados fúngicos.

PESQUISADORES

CONTATO

Gabriela Alves Sanchetta
Secretária

(11)3061-7051
sanchetta@usp.br